12 de junho de 2008

Greves, Boicotes e Piquetes...

Depois de tanto mail ter sido passado com mensagens como "Não ponham gasolina dos grandes fornecedores que são todos uns aldrabões e chupistas" e "Vamos fazer boicotes às gasolineiras, não ponham gasolina", conseguiram estragar tudo ontem. Tenho pena de não ter tirado uma foto mas foi assim por todo o país - filas intermináveis de carros a ocupar as estradas em direcção às bombas de gasolina. Em menos de 24 horas conseguiram estragar tudo pelo que vinham a lutar há algumas semanas. Fantástico!

Como é óbvio, quem se fica a rir são os tipos das bombas que não só não andaram a perder dinheiro nenhum nos dias em que se andava a fazer "boicote" como ontem encheram o bucho com o pânico do povo. E a culpa disto é da comunicação social que põe as pessoas em polvorosa sem razão para isso. Uma coisa é comunicarem que os piquetes dos camionistas andavam a bloquear abastecimentos e que por isso se poderia sentir falta de aguns alimentos e bens, outra coisa é criarem reportagens especulativas onde filmam supermercados com prateleiras vazias, avisam que vem lá o Armagedeão e praticamente a dizem que "vamos morrer todos". Odeio o jornalismo de hoje em dia.

Mas felizmente já passou tudo (esperemos). Isto em relação aos camionistas, porque eu ainda não sei quando voltarei a ter peixe fresco.

Será que quem manda já percebeu que não podemos continuar a depender do petróleo? E será que vão fazer alguma coisa em relação a isso?

Ao menos uma coisa correu bem nesta história do aumento do preço do petróleo - as pessoas passaram a usar mais os transportes públicos. Mas mesmo esse acontecimento conseguiu passar como algo negativo nas reportagens pois segundo os jornalistas "A gasolina anda tão cara que os desgraçados dos portugueses agora até têm que andar de transportes públicos, coitadinhos"...

Porreiro, pá!

1 comentário:

ricardo.cruz disse...

Nem a propósito. Escrevi uma breve "bojarda" sobre isto no meu blog hoje ;)

Estava à espera que alguém em comentário levantasse o argumento de que os transportes públicos alfacinhas são muito maus, o que por acaso até nem é uma mentira grande, mas ainda assim é um argumento sofrível.

Como imaginas, agora, tenho uma perspectiva muito diferente sobre os transportes públicos, e a verdade é que ainda não senti muita falta das minhas antigas 4 rodas.

Isto por aqui funciona muito bem. Estão a habituar-me mal possivelmente. Mas a verdade é que consegui atravessar a cidade de autocarro à uma da matina. Demorou uma hora é verdade, mas "levaram-me" a casa.