12 de agosto de 2008

Reciclar a junk food

Sempre que vou ao McDonalds resmungo por se usarem tantas embalagens que vão directamente para o lixo, isto já para não falar do excesso de guardanapos e de embalagens de ketchup que nem chegam a ser usados! Alguém na Suécia me deve ter ouvido e fizeram isto
http://www.flickr.com/photos/16nine/2733382454/
Acho que vou mandar este link a algumas gerências de uns McDonalds. E já agora à ASAE, pode ser que implementem isto como regra não apenas do McDonalds mas de todos os restaurantes que produzem mais lixo que comida.
O importante mesmo era que se deixasse de usar tantas embalagens para um único uso - qual é o problema de usar talheres de aço, pratos de louça e copos de vidro? Mas este sempre era um passo em frente.

Usar a indústria do porno para praticar o bem

Esta ideia é, no mínimo, original:
http://www.fuckforforest.com/

Resumindo, uns amigos do ambiente resolveram aliar o seu gosto por árvores ao gosto dos outros por sexo. Como regra geral as pessoas acham que não têm nada que salvar o meio ambiente a não ser a troco de alguma coisa, estes foram directos àquilo que os internautas mais procuram - sexo. A troco de uns dólares, que se comprometem a entregar a organizações que salvam a floresta, este grupo disponibiliza cenas de "natureza humana" ;)

E esta, hein?

2 de agosto de 2008

Livrões

Mais uma excelente iniciativa: Para todos nós que nunca soubemos o que fazer aos livros escolares antigos (porque cá por Portugal, infelizmente ainda não os reutilizam de um ano para o outro como fazem, por exemplo, em França e cá no Liceu Francês), agora existem os Livrões.
Existem espalhados por vários sítios (bibliotecas, sucursais da CGD, etc) e caso os livros cumpram certos requisitos o doador pode receber até 20% do seu valor :)
Mais informações em
http://www.clubedoslivros.com

8 de julho de 2008

Oleões

Sempre me interessei muito pelo tema da ecologia. Mesmo quando era miúda e ainda nem se ouvia falar em reciclagem já eu adorava reutilizar tudo o que conseguia para fazer brinquedos e coisas úteis. Um dos temas mais recentes nesta área é a reciclagem de óleos alimentares. Embora praticamente não utilize óleo na cozinha (raramento faço fritos) preocupo-me em não o deitar pelo cano abaixo quando o uso. A princípio confesso que o fazia, mas depois de saber que os óleos contaminam as águas residuais tornando-as mais dispendiosas de limpar e podem até entupir os filtros das ETARs procurei saber o que deveria fazer com esses resíduos. A solução passa sempre por colocar os óleos numa garrafa (pode-se reutilizar uma garrafa ou um garrafão de água). A partir daí ou colocamos essa garrafa no lixo comum ou no chamado "Oleão" - o recipiente para reciclagem de óleos usados.
Acontece que quase não se vêem oleões na rua... Para dizer a verdade acho que vi dois na vida - um em Sintra, junto ao C.C. Olga Cadaval e outro em Porto Salvo! Finalmente tenho um sítio onde posso deixar o garrafão que tenho vindo a encher nos últimos meses :) Abaixo podem ver o mapa com o local indicado:


View Larger Map

Para quem ainda não conheçe, o oleão tem este aspecto:


(Foto retirada de anabananasplit at flickr)

Quando procurei informação sobre este oleão descobri que a Câmara Municipal de Oeiras andou a colocar destes oleões por todo o município:

LISTA DE OLEÕES NO CONCELHO DE OEIRAS

Por isso se não souberes se há um oleão perto de ti, procura na net, pode ser que encontres alguma coisa.
Para além desta boa notícia, fiquei hoje a saber que podemos ajudar a AMI entregando os óleos usados em restaurantes aderentes, sendo que a AMI recebe uma determinada quantia por cada litro de óleo entregue. No site da AMI estão disponíveis mais informações sobre esta iniciativa e a lista de restaurantes aderentes.

Por isso já sabem: Colocar os óleos usados, o óleo das latas de atum, etc, num garrafão (eu até tenho um funilzinho para ajudar à tarefa) e depois é só decidir o que fazer com ele:
- Deitar no lixo (solução menos ecológica mas ainda assim melhor que deitar pelo esgoto);
- Colocar num oleão (solução ecológica);
- Entregar num restaurante aderente à iniciativa da AMI (solução ecológica e altruísta)

Boas reciclagens!

30 de junho de 2008

A Vida Simples

Era uma vez um programador de jogos que julgava estar a viver o seu sonho de criança. Até que chegou o dia em que percebeu que não tirava férias há 2 anos e resolveu agarrar em todo o dinheiro que tinha e viajar pelo mundo até o orçamento esgotar. Criou um blogue chamado "Where the hell is Matt?!" onde ia informando a família de onde estava e onde punha pequenos vídeos dele nos locais que visitava. Até que um amigo lhe disse "faz aí aquela dança estúpida" (aliás, a única dança que ele sabe fazer). E daí nasceu este vídeo:



Depois disto, Matt transformou-se num fenómeno de popularidade e voltou a fazer várias viagens com o único propósito de se filmar a fazer a dança tola em vários sítios do mundo (até já veio a Lisboa!) onde agora até já tinha fãs à sua espera. E graças aos patrocínios, nunca mais teve que programar jogos na vida ;)


Where the Hell is Matt? (2008) from Matthew Harding on Vimeo.

Para quem quiser saber mais http://www.wherethehellismatt.com/

12 de junho de 2008

Greves, Boicotes e Piquetes...

Depois de tanto mail ter sido passado com mensagens como "Não ponham gasolina dos grandes fornecedores que são todos uns aldrabões e chupistas" e "Vamos fazer boicotes às gasolineiras, não ponham gasolina", conseguiram estragar tudo ontem. Tenho pena de não ter tirado uma foto mas foi assim por todo o país - filas intermináveis de carros a ocupar as estradas em direcção às bombas de gasolina. Em menos de 24 horas conseguiram estragar tudo pelo que vinham a lutar há algumas semanas. Fantástico!

Como é óbvio, quem se fica a rir são os tipos das bombas que não só não andaram a perder dinheiro nenhum nos dias em que se andava a fazer "boicote" como ontem encheram o bucho com o pânico do povo. E a culpa disto é da comunicação social que põe as pessoas em polvorosa sem razão para isso. Uma coisa é comunicarem que os piquetes dos camionistas andavam a bloquear abastecimentos e que por isso se poderia sentir falta de aguns alimentos e bens, outra coisa é criarem reportagens especulativas onde filmam supermercados com prateleiras vazias, avisam que vem lá o Armagedeão e praticamente a dizem que "vamos morrer todos". Odeio o jornalismo de hoje em dia.

Mas felizmente já passou tudo (esperemos). Isto em relação aos camionistas, porque eu ainda não sei quando voltarei a ter peixe fresco.

Será que quem manda já percebeu que não podemos continuar a depender do petróleo? E será que vão fazer alguma coisa em relação a isso?

Ao menos uma coisa correu bem nesta história do aumento do preço do petróleo - as pessoas passaram a usar mais os transportes públicos. Mas mesmo esse acontecimento conseguiu passar como algo negativo nas reportagens pois segundo os jornalistas "A gasolina anda tão cara que os desgraçados dos portugueses agora até têm que andar de transportes públicos, coitadinhos"...

Porreiro, pá!

24 de maio de 2008

Portátil Ecológico

Quem me conhece sabe como gosto de coisas ecológicas. Então digam lá que este não era ideal para mim:

http://gizmodo.com/gadgets/laptops/asus-updated-ecobook-bamboo-laptop-hands-on-gallery-321609.php


Fantástico.


23 de maio de 2008

Bem-vindos ao Sítio do 22

Na verdade este blog é mais para mim do que para outras pessoas, mas estejam à-vontade para ler.
Não se aceitam erros ortográficos, nem esquisitinhos com a comida ;)